(Español) Templo
y Comunidad

Arquitetura
A Casa de Adoração Bahá’í da América do Sul foi construída com o esforço conjunto da comunidade bahá’í mundial, e é o resultado da estreita colaboração entre diversas instituições, profissionais e voluntários ao redor do mundo por mais de uma década.

O processo criativo do design do Templo Bahá’í da América do Sul se inspirou em um texto de Bahá’u’lláh, Fundador da Fe Bahá’í, em que está descrito o que acontece quando permitimos que a luz do divino impregne nossos corações. Ele utiliza a metáfora de uma casa que é ocupada por seu legítimo dono. Quando isto acontece, “todos os pilares da morada brilham com Sua luz”.


Esta imagem de uma morada feita de luz foi o ponto de partida para o escritório de arquitetura canadense Hariri Pontarini Architects, , levando a equipe dirigida por Siamak Hariri a imaginar um edifício translúcido de modo que, durante o dia, o interior do Templo recebe luz natural e, durante a noite, emite ao exterior um resplendor suave e cálido.

Para tornar este desenho realidade, os materiais precisavam não somente ser translúcidos, mas também considerar a realidade de sua localização na cidade de Santiago. Após busca árdua, foi localizada uma pedreira em Portugal cujo mármore demonstrou ser ideal para revestir todas as paredes interiores do Templo. Para o revestimento exterior, um artesão canadense desenvolveu peças de vidro borossilicato fundido, material que resiste a temperaturas extremas sem se quebrar.

Os jardins ao redor do Templo acompanham os movimentos do edificio principal, projetando-os ao seu exterior. Seu desenho e implementação ficaram a cargo do renomado paisagista chileno Juan Grimm, que usa como insumo principal as espécies nativas e cria uma atmosfera onde a aproximação ao Templo pode ocorrer a partir de diferentes ângulos, respeitando o ritmo de cada pessoa e oferecendo uma vista panorâmica privilegiada de Santiago e da pré-cordilheira.